News

Thursday August 3rd, 2017

Mobilidade a pé ganha cada vez mais relevância no debate sobre planejamento urbano


No próximo dia 8 de agosto, Dia Mundial do Pedestre, o Como Anda, projeto das organizações Cidade Ativa e Corrida Amiga, promove em parceria com o iCS a mesa-redonda “Estatuto do Pedestre: Oportunidades e Desafios em cidades brasileiras”. Com a participação de Sérgio Avelleda, Secretário de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Meli Malatesta, Presidente da Comissão Técnica de Mobilidade a Pé e Acessibilidade da ANTP, entre outros, o encontro debaterá no MobiLab (Laboratório de Mobilidade Urbana, SP) o recém-sancionado Estatuto do Pedestre na cidade de São Paulo e sua repercussão no Brasil.

mesa redonda

A nova lei apresenta regras para incentivar a mobilidade a pé, como a qualificação de calçadas e pontos de ônibus e destinação de recursos do Fundurb (Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano) para o tema. Um banco de dados, que terá orientações políticas e ações pontuais para garantir a segurança dos deslocamentos a pé também será implantado. A lei estipula, além disso, multas para todas as concessionárias de serviços que não seguirem os padrões estabelecidos para postes, equipamentos ou mobiliário urbano em geral instalados nas calçadas, praças e passeios públicos, e para os imóveis públicos e privados com vagas de estacionamento nos recuos de frente e acesso por guias rebaixadas.

Para além disso, está prevista a instalação de semáforos inteligentes para pedestres em cruzamentos de maior circulação – e indicação sobre tempo de travessia e alertas sonoros, além de outras melhorias, como cobertura em todos os pontos de ônibus. São benefícios de curto, médio e longo prazo para a mobilidade urbana.

Congresso Nacional de Trânsito e Transporte da ANTP

O último mês foi mesmo importante para a mobilidade a pé, e não apenas em função do Estatuto do Pedestre. A 21ª edição do Congresso Nacional de Trânsito e Transporte da ANTP (28 e 30 de junho), historicamente focado em modelos tradicionais de deslocamento, ganhou ares de modernidade com a atuação do Como Anda. Se na edição anterior, há dois anos, foram apenas cinco comunicações técnicas, uma oficina e um painel sobre pedestres, agora o salto foi impressionante: 30 comunicações técnicas, quatro oficinas e cinco painéis.

Entre os painéis, um promovido diretamente pelo Como Anda – com apoio do iCS, lançou um edital e levou a São Paulo quatro entidades que atuam em eixos complementares para a divulgação e expansão da mobilidade de pedestres: INCITI (Recife), Caminha Rio (Rio de Janeiro), MOB (Movimento e Ocupe seu Bairro, de Brasília) e Pezito (Porto Alegre).

“No Como Anda, temos feito a análise do cenário da mobilidade a pé e acessibilidade a partir das organizações que promovem o tema. Hoje, temos em nosso cadastro mais de 170 instituições e grupos que, direta ou indiretamente, trabalham nesse setor.  Nós temos 3 eixos de atuação: fortalecer as organizações, a pauta e articular o movimento. Entendemos que o Congresso da ANTP seria uma oportunidade de atuar nesses três eixos”, conta Andrew Oliveira, do Como Anda e Corrida Amiga.

Não apenas uma oportunidade. O evento funcionou também para a promoção dos Bondes a Pé, iniciativa que ofereceu a possibilidade de congressistas e participantes chegarem caminhando ao local do evento – ou até pontos de transporte coletivo, em uma combinação de dois tipos de transporte. A expectativa, segundo Andrew, era demonstrar que a mobilidade a pé é parte indissociável das soluções urbanas, além de ser mais saudável e natural.

Para isso, foram oferecidas três rotas ao longo dos dias do evento, todas com destino ao local principal das atividades ou aos polos de transporte coletivo. Os números mostram a relevância de ações como essas, inclusive para os indicadores de sustentabilidade:

imagem

#aPéaoTrabalho

No dia 7 de julho foi a vez do já tradicional Dia de ir #aPéaoTrabalho, promoção anual da Corrida Amiga para incentivar a prática da caminhada e da corrida como meio de locomoção. Com ativação em suas redes sociais e na de parceiros e voluntários, a organização convocou entidades da mobilidade ativa, empresa, gestores públicos, tomadores de decisão e, claro, a sociedade civil para celebrar o transporte a pé, com resgate aos benefícios da prática e a contemplação dos espaços públicos.

Confira, nesse link, o vídeo para a Mesa-Redonda “Estatuto do Pedestre: Oportunidades e Desafios em cidades brasileiras”.

2017. Todos os direitos reservados.