FGV

Emissões Evitadas via Projetos de Fundo Climático

  • Organização: FGV – Fundação Getúlio Vargas
  • Estratégia: Política Climática
  • Valor USD: $ 100.000
  • Ano/Duração: 2013 – 20 meses

Resumo

Essa doação irá financiar a Fundação Getúlio Vargas (FGV) – em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) – para desenvolver e implementar uma nova metodologia para estimar as reduções nas emissões dos gases de efeito estufa decorrentes de projetos no portfólio do Fundo Climático. Resultados específicos do projeto irão incluir: i) o desenvolvimento e a publicação da metodologia de redução da emissão dos gases de efeito estufa para projetos apoiados pelo Fundo Climático; ii) aplicação dessa metodologia em pelo menos um dos nove subprogramas do Fundo Climático; iii) organização de sessões de capacitação para a equipe do BNDES; e iv) promoção de um intercâmbio de conhecimento entre o BNDES e o Banco de Investimento Verde do Reino Unido sobre as melhores práticas. (Nota: essa doação será co-financiada pelo Fundo de Prosperidade do Reino Unido.)


Resultados / Objetivos / Atividades

Objetivos para essa doação incluem: i) desenvolver, publicar e divulgar a metodologia para redução das emissões de gases do efeito estufa decorrente dos projetos do Fundo Climático Brasileiro; ii) prover estimativas para pelo menos um programa dos nove subprogramas do fundo; iii) promover treinos de capacitação para a equipe do BNDES e reportar sobre reduções de emissão relacionadas ao projeto (usando a metodologia desenvolvida no segundo objetivo); e iv) dividir a melhor prática sobre finança verde e investimento com o BNDES e o Banco de Investimento Verde do Reino Unido.


Destaques

O projeto apoiou o desenvolvimento de ferramentas que irão estimar as reduções nas emissões nos projetos de diferentes setores. Enquanto era inicialmente dirigida para projetos financiados pelo Fundo Climático, o Banco está estudando usar essas ferramentas em outros investimentos fora do Fundo Climático.

Política Fiscal Verde

  • Organização: FGV – Fundação Getúlio Vargas
  • Estratégia: Política Climática
  • Valor USD: $ 50.000
  • Ano/Duração: 2012 – 24 meses

Resumo

Atualmente, a política fiscal brasileira privilegia um grande número de subsídios para atividades poluentes em detrimento de poucos incentivos para investimentos verdes. Em função desse panorama, a ClimateWorks financiará a FGV para avaliação de novos instrumentos fiscais capazes de apoiar uma melhora climática e um maior desenvolvimento da agenda sustentável no Brasil. A FGV vai conduzir essa avaliação a partir de: i) desenvolver uma metodologia específica para que o país seja capaz de avaliar o impacto de políticas fiscais alternativas sobre a emissão de gases do efeito estufa; ii) elaborar um conjunto de recomendações para melhorias da política fiscal; iii) conduzir sessões de capacitação para políticos; e iv) criar uma estratégia de comunicação para divulgação dos resultados do projeto pela América Latina. O resultado deste trabalho será utilizado como guia pelo Ministério da Fazenda, a fim de que as questões climáticas e ambientais sejam cada vez mais inseridas nas políticas econômicas brasileiras.


Resultados / Objetivos / Atividades

Resultados para essa doação incluem: i) criação de uma metodologia de avaliação do impacto de possíveis alternativas de políticas fiscais sobre emissão de gases do efeito estufa, criação de trabalho e crescimento econômico, baseado nas metodologias do “Comissão de Política Verde” do Reino Unido; ii) organização de sessões de capacitação para políticos; iii) entrega para o Ministro da Economia de ao menos cinco recomendações para diminuir as emissões de gases do efeito estufa, maior crescimento do PIB e melhoria na criação de empregos; e iv) a publicação dos resultados do projeto no Brasil e na América Latina.


Destaques

O projeto produziu o relatório da Política Fiscal Verde no Brasil, que analisa as melhores práticas globais no tópico, problemas da maior importância no cenário brasileiro, além de aspectos legais sobre o tema e possíveis ferramentas e políticas a serem implementadas. O Workshop “Política Fiscal e Sustentabilidade”, realizado em outubro de 2013 foi muito bem-sucedido em seu propósito de promover profundo debate sobre a questão, atingindo uma grande audiência. Por fim, o Governo Federal instituiu um Grupo de Trabalho com o intuito de discutir a Política Fiscal Verde. O projeto continua em andamento, apesar do encerramento da participação da LARCI