Instituto POLIS

Suporte para o Processamento de Resíduos Orgânicos em Itanhaém

  • Organização: Instituto POLIS
  • Estratégia: Resíduos Sólidos
  • Valor USD: $ 160.000
  • Ano/Duração: 2014 – 12 meses

Resumo

Como resultado do estudo financiado pela LARCI, comparando os “prós” e “contras” da incineração x biodigestão, a administração municipal de Itanhaém decidiu implementar um ambicioso plano de gestão municipal para resíduos sólidos através de uma ampliação nas áreas de reciclagem, biodigestão e produção de energia baseada em metano. O Instituto Polis, por sua parte, está orientando o Município no que diz respeito à implantação deste projeto. A organização já firmou uma parceria com o Município, reuniu uma equipe e iniciou os trabalhos com a administração de Itanhaém.


Resultados / Objetivos / Atividades

Resultados para esse projeto incluem: i) estudo de avaliação e relação das partes envolvidas no projeto de biodigestão de Itanhaém; ii) negociação, desenvolvimento e implementação do projeto de biodigestor (utilização de gás metano para gerar eletricidade); e iii) divulgação das características básicas do projeto para encorajar outras cidades a adotar uma tecnologia similar.


Destaques

A Polis está ajudando o município de Itanhaém a desenvolver um projeto ambicioso de separação do lixo municipal na cidade. Um projeto inicial, com 2.000 famílias, está em andamento e será a base para a implantação do processo na cidade. A discussão de rotas tecnológicas está em andamento e a administração da cidade fará licitação para escolher as melhores opções. Como resultado concreto do projeto, o município de Ubatuba, com o aconselhamento da Polis, obteve US$200.000 do Fundo Climático com o objetivo de desenvolver um projeto para instalação de um biodigestor na cidade.