Via Pública

Estudo comparativo: Biodigestor vs. Incineração

  • Organização: IVP – Instituto Via Pública
  • Estratégia: Resíduos Sólidos
  • Valor USD: $ 100.000
  • Ano/Duração: 2012 – 4 meses

Resumo

Metade das 5.500 cidades brasileiras manda seu lixo para aterros sem nenhum tipo de tratamento e 60% do lixo é orgânico, gerando grandes quantidades de metano. Em 2010, foi sancionada a lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – um esforço de US$1 bilhão para melhorar o gerenciamento do lixo no país. ClimateWorks financiará, através da Via Pública, um estudo comparativo entre biodigestores versus incineradores, avaliando seus prós e contras, em nome do Ministério do Meio Ambiente. A CW acredita que a divulgação de informações sobre a melhor prática para o uso da biodigestão municipal e consequente geração de energia contribuirá para a redução de até 13 MT de CO2 por ano até 2030.


Resultados / Objetivos / Atividades

A principal atividade dessa doação foi estudar os potenciais usos energéticos alternativos dos resíduos sólidos. O estudo concentrou-se em cidades de mais de 500.000 habitantes, nas 38 maiores cidades brasileiras.


Destaques

O estudo produzido pela Via Pública pode ser considerado um sucesso. Até agora, é citado como importante referência para a promoção de novas rotas tecnológicas e para o uso de resíduos sólidos municipais. Quando apresentado no Fundo Climático, foi essencial na decisão do BNDES ao negar um fundo para a incineração. O resultado do estudo foi igualmente de grande influência na decisão de municípios de São Paulo, como Itanhaem e Ubatuba, em considerar a biodigestão em seus planos de gestão municipal.