Sobre Nós

DESAFIOS
O aquecimento do planeta é consequência das atividades humanas que consomem combustíveis fósseis e emitem dióxido de carbono e outros gases responsáveis pelo efeito estufa.
VEJA MAIS

VISÃO

A visão do iCS é um Brasil próspero e justo liderando a transição para 1,5°C.
Leia Mais

FUTURO

Um futuro melhor depende basicamente das escolhas da sociedade. O iCS trabalha para que decisões sejam feitas rumo a um modelo de desenvolvimento próspero e de baixo carbono.
Entenda como

Visão

Um Brasil próspero e justo liderando a transição para 1,5°C

Missão

Tornar-se reconhecido como um centro de excelência da filantropia no Brasil voltado às mudanças climáticas por meio de:

  • Apoio financeiro (Grant Making): apoiar e promover organizações e projetos da sociedade civil, academia e governo;
  • Mobilização de Recursos (Mobilizing Resources): engajar a filantropia nacional e internacional, bem como outros agentes financeiros;
  • Conexão (Convening): conectar parceiros e catalisar ações transversais aos setores.

Princípios

Abordagem holística

Clima e Sociedade são dois lados da mesma moeda. Apoiamos projetos que visam tratar de mudanças climáticas e construir uma sociedade justa e próspera.

Informação

Produção de conhecimento e acesso a informações de qualidade são fundamentais para as sociedades, a fim de que seja possível tomar decisões sobre o caminho de desenvolvimento através da informação.

Impacto estrutural

Nossas iniciativas e projetos apoiados devem catalisar mudanças estruturais que possam combater as causas das mudanças climáticas. Elas visam alavancar e inspirar as atividades de outros atores.

Ousadia & Inovação

Encontrar respostas para desafios complexos requer um pensamento ousado e inovador.

Transparência

A transparência é a base para a prestação de contas, compreensão e confiança. Portanto, a divulgação de informação relevante sobre a organização e seu trabalho é essencial para garantir a responsabilidade.

Agilidade

Como as questões de desenvolvimento sustentável estão em constante evolução, nossas atividades precisam ser responsivas e ágeis.

Internacionalidade

A mudança climática é um desafio global. É fundamental ampliar a colaboração de parceiros nacionais e internacionais.

Financiadores

Financiadores Principais

The ClimateWorks Foundation (CWF/ClimateWorks)
A ClimateWorks Foundation apoia políticas públicas para a prevenção das mudanças climáticas onde houver o maior potencial de redução nas emissões de GEEs. Site: http://www.climateworks.org/


The Children’s Investment Fund Foundation (CIFF)
CIFF é uma organização filantrópica independente, sem fins lucrativos, cujo principal objetivo é desenvolver iniciativas em grande escala e de longo prazo a fim de melhorar a vida das crianças que vivem na pobreza nos países em desenvolvimento por meio de estratégias que têm impacto duradouro, garantindo uma vida adulta de mais qualidade. Site: http://ciff.org/


logo-hewlett

The William and Flora Hewlett Foundation (Hewlett)
William and Flora Hewlett Foundation, uma das maiores fundações nos Estados Unidos, trabalha com doação de recursos no apoio a ações filantrópicas desde 1967 contribuindo para a resolução de problemas sociais e ambientais em todo o mundo. Atua em diversas áreas, incluindo educação, meio ambiente e desenvolvimento global. Site: http://www.hewlett.org/


logo-oak

Oak Foundation (Oak)
Oak Foundation aplica seus recursos em questões de relevância global, social e ambiental, particularmente aquelas que têm um grande impacto sobre a vida dos desfavorecidos. Com escritórios na Europa, África, Índia e América do Norte, Oak Foundation faz doações para organizações em cerca de 40 países em todo o mundo. Site: http://www.oakfnd.org


Instituto Arapyaú
O Arapyaú é uma associação sem fins lucrativos que busca promover o desenvolvimento sustentável. Isso acontece, na prática, por meio da articulação e do apoio estratégico e financeiro a organizações e grupos voltados à economia verde, ao aprimoramento da política e de suas lideranças e ao engajamento da sociedade. O instituto foi fundado em 2008 e tem dois escritórios: um em São Paulo e outro na vila de Serra Grande, no município de Uruçuca, no sul da Bahia. Site: http://www.arapyau.org.br/

infografico_parceiros_04

Pessoas

Conselho

Ana Yang
Ana é a Presidente do Conselho do iCS. Pós-graduada em Social Policy and Development pela London School of Economics and Political Science (LSE), Ana é gerente do portfólio de mudanças climáticas na Children’s Investment Fund Foundation (CIFF) em Londres, Reino Unido. Trabalhou como gerente do programa Consultoria de Negócios Sustentáveis na IFC (International Finance Corporation) em São Paulo, Brasil, e como Diretora Executiva na Iniciativa Nacional do Forest Stewardship Council, em Brasília. Suas áreas de atuação são: finanças sustentáveis, gerenciamento de risco ambiental e social, mecanismos de financiamento de floresta, gestão de projetos e orçamentos. É também encarregada pelo envolvimento dos Stakeholders.

Rodrigo Fiães
Rodrigo Fiães é economista formado pela PUC-Rio e pela London School of Economics. Foi sócio da Gávea Investimentos e trabalhou com assuntos ligados a finanças e pesquisas econômicas durante boa parte de sua vida profissional, em diferentes instituições privadas e públicas, tanto no Brasil como no exterior (Inglaterra). Atualmente faz parte do Instituto Serrapilheira e participa da construção da The School of Life Brasil. Rodrigo é o vice-presidente do conselho iCS.

Leonardo Lacerda
Leonardo é Diretor do Programa de Meio Ambiente na Fundação OAK em Genebra, Suíça. Foi Diretor de Programas no WWF Internacional e da Fundação Vitória Amazônica na Suíça, na Itália e no Brasil. Leonardo é formado pela John Hopkins University e mestre em Finanças Internacionais e Latino-americanas. Suas áreas de atuação incluem Liderança de Instituições, estabelecimento de organizações, funcionamento de redes e relações internacionais.

Carolina Burle Schmidt Dubeux
Carolina é pesquisadora na área de mudanças climáticas no Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas – Centro Clima (COPPE) na Universidade Federal do Rio de Janeiro e é doutoranda em Planejamento Ambiental e Energético. Ao longo de sua carreira, ela desenvolveu estudos sobre opções de mitigação da mudança climática e desenvolvimento socioeconômico. Foi uma das coordenadoras técnicas de “A economia da Mudança Climática no Brasil´” (O Mini Relatório Stern Brasileiro) e uma das principais autoras do quinto relatório de avaliação do “Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas” (IPCC).

Lucia Nader
Lucia é pós-graduada em Desenvolvimento e Organizações Internacionais pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences-Po/França) e fez vários cursos de gestão de organizações da sociedade civil, dentre eles “Expanding Impact: Non- Governmental Organization – Legitimacy, Impact and Partnerships” na Kennedy School of Harvard nos Estados Unidos. Trabalhou como Network Coordinator na Conectas Human Rights, São Paulo, tendo sido coordenadora de redes e coordenadora de relações internacionais na Conectas. Foi também coordenadora de comunicação e relações institucionais do Instituto Sou da Paz.

Lucia foi nomeada empreendedora social pela Ashoka Empreendedores Sociais em 2009. Ela tem competência nas seguintes áreas: sociedade brasileira; desenvolvimento organizacional e estratégico; gestão de redes; comunicação, planejamento e desenvolvimento de estratégias; Relações Internacionais com foco no sul global.

Carlos da Costa Parcias Jr.
Carlos Parcias é formado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e tem mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Carlos ocupou vários cargos de liderança no setor financeiro, atuando como assessor da Presidência do BNDES, entre 1990 e 1992, Diretor Executivo da JP Morgan Brasil entre 1992 e 1993 e Chefe de Mercados de Capitais do BBA-Creditanstalt Bank. Entre 1993 e 1995, atuou como CEO da BBA-Capital Asset Management entre 1996 e 1998, como Chefe de Banca de Investimento da Fleming Graphus entre 1998 e 2000, e como CEO da Icatu Gestao de Participações entre 2001 e 2003. Até 2010, ele gerenciou sua própria empresa de consultoria financeira independente, com foco em fusões e aquisições e transações de private equity. Em 2011, foi Diretor de Investimentos de Capital na Energia da Camargo Correa Holding. Carlos é Diretor de Desenvolvimento de Negócios da CPFL Energia SA, Sócio Fundador da Latitude Investment Partners Gestão e Finanças Ltda.

Marcelo de Camargo Furtado
Marcelo é Engenheiro químico e mestre em energia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Ex-diretor-executivo do Greenpeace Brasil, Furtado foi coordenador de Políticas Públicas para América Latina do Greenpeace Internacional. Marcelo ocupa o cargo de diretor executivo do Instituto Arapyaú.

Conselho Fiscal

Helena Penna
Helena Penna é graduada em Economia pela PUC-Rio, sendo membro efetivo do Conselho Fiscal das Lojas Renner S.A. e do Instituto Lojas Renner, desde 2005 e 2008, respectivamente. Helena também é membro da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, que busca a inserção da mulher no mercado de trabalho, por meio do investimento em projetos de geração de trabalho e renda. Foi Diretora de Operações do Grupo Pão de Açucar, e também responsável pelo abastecimento, logística e pós-venda (SAC) dos sites Ponto Frio, Extra e Casas Bahia, de julho de 2008 até março de 2012.

Warley de Oliveira Dias
Warley Dias é Diretor da R&R Auditoria e Consultoria e da Value Gestão de Negócios. Mestre em Contabilidade e Controladoria pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Warley é professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação (UFMG, PUC-Minas, Milton Campos, Faculdade Batista, entre outras) e possui experiência em empresas multinacionais na área contábil. Atua ainda nas áreas de gestão financeira, avaliação de negócios (valuation) e de auditoria. Ministra seminários para a Revista Filantropia com foco em contabilidade para o Terceiro Setor.

Equipe

Ana Ana Toni, Diretora Executiva

Ana Toni é Diretora Executiva do Instituto Clima e Sociedade (iCS) e sócia-fundadora do GIP (Gestão de Interesse Público). Entre 2003 e 2011, Ana foi Diretora da Fundação Ford no Brasil, tendo atuado e gerenciado as áreas de direitos humanos, desenvolvimento sustentável, democratização midiática e discriminação racial e ética. Ainda na Fundação Ford, ela foi responsável por coordenar o financiamento regional da América Latina em Economia e Globalização, assim como a Iniciativa IBSA e a Iniciativa Internacional sobre os Direitos de Propriedade Intelectual.

De 1998 a 2002, Ana foi Diretora Executiva da ActionAid Brasil. Na organização, trabalhou em projetos voltados à erradicação da pobreza e desigualdade, promovendo iniciativas de desenvolvimento comunitário, bem como projetos de acesso à justiça por meio de políticas públicas, e campanhas a nível nacional e internacional. Ana também trabalhou na ActionAid UK (1990-1993) como Assessora de Políticas da organização, representando a mesma na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO-92/RIO-92).

Em sua longa trajetória no Greenpeace, trabalhou inicialmente como Diretora da Unidade de Políticas do Greenpeace Internacional (1993-1997), e, posteriormente, como Assessora Sênior do Greenpeace Alemanha. Ana foi Presidente do Conselho do Greenpeace Brasil de 2000 a 2003 e Presidente do Conselho do Greenpeace Internacional entre 2010 e 2017.

Além de ter sido membro do conselho do GIFE, atualmente é integrante da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade e membro dos conselhos do WINGS, da Gold Standard Foundation, do ITS e do Fundo Baobá por Igualdade Racial e da Wikimedia Foundation.

Ana é graduada em Economia e Estudos Sociais pela Universidade de Swansea, mestre em Políticas da Economia Mundial pela London School of Economics and Political Science e doutora em Ciência Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 Gustavo Pinheiro, Coordenador de Portfólio – Economia e Política Climática

Gustavo tem mais de 15 anos de experiência profissional, mais de 10 deles dedicados à temática de mudança do clima, meio ambiente e direitos humanos, em instituições da sociedade civil como o Instituto Socioambiental e The Nature Conservancy. Participou de diversos processos de elaboração de políticas públicas relacionadas à Mudança do Clima, como a elaboração da estratégia nacional de REDD+, a defesa do Código Florestal, análises dos compromissos brasileiros no âmbito do UNFCCC entre outros. Ele reúne também experiência no setor privado, tendo atuado em consultoria empresarial e no setor financeiro, junto ao ABN-Amro Bank. Antes de se juntar ao iCS Gustavo fundou, nos Estados Unidos, o fundo de investimento de impacto Bratus Natural Capital.

 Leonildes Nazar, Assessora Executiva

Leonildes Nazar é bacharela em Relações Internacionais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), mestre e doutoranda em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ, antigo IUPERJ) e graduanda em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É integrante do Laboratório de Análise Política Mundial (Labmundo), onde atua na área de análise de política externa brasileira; política externa e instituições democráticas. Leonildes possui especialização em Academic Preparation, Communication e Business pela International Language Schools of Canada (ILSC), em São Francisco (Califórnia, EUA), além de especialização em Jornalismo Internacional, pelo Espaço Diálogos do Sul/UFRJ. Entre 2012 e 2014, foi pesquisadora-associada do Laboratório Interdisciplinar de Estudos em Relações Internacionais (Lieri).

Trabalhou na Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e também na Assessoria de Comunicação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD Brasil, onde colaborou na produção do “Relatório Anual: Apoiando o desenvolvimento brasileiro” do PNUD. Foi consultora e coordenadora do corpo editorial do Boletim Conjuntura Labmundo (2015), e revisora convidada da revista Perspectivas do Desenvolvimento (PPGDSCI/CEAM/UnB). Leonildes tem experiência em consultoria e suporte estratégico em relações internacionais e pesquisas acadêmicas, além de assessoria em mídias sociais e atendimento ao público.

Luiza menor Luiza de Mello e Souza, Gerente de Relações Institucionais

Luiza de Mello e Souza é mestre em Tecnologia Educacional para as Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e tem bacharelado e licenciatura em Biologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), além de outras certificações.

Trabalhou por doze anos no escritório da Fundação Ford no Brasil, como Gerente de Doações de 2007 a 2016 e anteriormente como Program Associate. Além disto, foi Pesquisadora Visitante na Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (na Fiocruz), trabalhou no Instituto Nacional de Tecnologia (INT), lecionou na Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO) como professora substituta e foi Pesquisadora Junior e Educadora Social no Programa EICOS, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela é bilíngue em português e inglês e também fala espanhol.

Atualmente é Gerente de Relações Institucionais do Instituto Clima e Sociedade.

Roberto Roberto Kishinami, Coordenador de Portfólio – Energia Elétrica

Roberto Kishinami é mestre em Física pela Universidade de São Paulo, especializado nos últimos quinze anos em Energia e Mudanças Climáticas. Seus clientes em consultoria nessas áreas são empresas de energia, instituições financeiras e associações setoriais, entre outras. Seu assessoramento focaliza os investimentos dentro de planejamento para inserção estratégica em mercados globalizados, com os critérios de baixo carbono e impacto ambiental como fatores competitivos. É membro do conselho internacional da Action Aid e foi diretor do Greenpeace no Brasil de 1994 a 2001. Atualmente é Coordenador de Portfólio de Energia Elétrica do Instituto Clima e Sociedade.

Silvia - Copia Silvia David, Gerente de Doações

Silvia David é graduada em Engenharia Industrial pela UFRJ e Análise de Sistemas pela PUC-RJ e obteve recentemente a certificação ABPMP Internacional (Associação de Profissionais de Gerenciamento de Processos de Negócio) e a certificação do ITIL v3 Foundation. Trabalhou em TI de grandes empresas de telecomunicações e em consultoria por 20 anos, incluindo a Telemar / Oi e MaxProcess Consultoria, tendo sido responsável pela especificação de novos Sistemas, Gestão de Projetos, e otimização de processos de negócios para diversos clientes. Na LARCI Brasil foi responsável pela estruturação dos repositórios de informação; monitoramento de doação e contratos; consolidação de dados e geração de estatísticas e informações gerenciais.  No iCS, Silvia é Gerente de Doações.

tatiana - Copia Tatiana Zanotti, Gerente de Administração e Finanças

Tatiana Zanotti é graduada em Ciências Contábeis pela UFF, com pós-graduação em Controladoria e Finanças.
Trabalhou na instituição privada, Oi Futuro, de 2003 a 2011 como Coordenadora Financeira, Administrativa e de Recursos Humanos. De 2011 a 2015 trabalhou na organização humanitária internacional, MSF – Médicos Sem Fronteiras, como Diretora de Administração, Finanças e TI.
Atualmente trabalha no Instituto Clima e Sociedade (iCS), responsável pela área de Administração, Finanças e Recursos Humanos, e é membro cooptado do Board de  MSF Brasil.

walter2 Walter F. de Simoni, Coordenador de Portfólio -Mobilidade Urbana

Walter Figueiredo De Simoni é economista e cientista ambiental formado pela Universidade de Tufts, em Boston. É especialista em mudanças climáticas e economia verde, com um foco em políticas públicas. Trabalhou como consultor em estratégia corporativa em mudanças climáticas e sustentabilidade em setores como energia, finanças e alimentos. Foi Superintendente de Economia Verde no Estado do Rio de Janeiro onde foi responsável por políticas de clima e desenvolvimento sustentável. Atualmente é Coordenador de Portfólio de mobilidade urbana do Instituto Clima e Sociedade.

Apresentar Projeto

O iCS encoraja e coordena o planejamento e implementação de projetos de mitigação de mudanças climáticas em três áreas: Política Climática, Mobilidade Urbana e Energia Elétrica. Não apoia projetos ligados ao Desmatamento, Uso da Terra, Agricultura e Resíduos Sólidos.

Caso a organização tenha interesse em apresentar projeto solicitando apoio financeiro para atuar numa das áreas apoiadas pelo iCS basta preencher o formulário Carta de Intenção (CI). Clique aqui para preencher a Carta de Intenção.

A CI é um documento inicial e sucinto, por meio do qual a equipe do iCS irá avaliar as propostas de potenciais organizações. Ao preencher o formulário, deve-se indicar de forma direta, concisa e clara o que está sendo proposto, como o projeto será realizado e os custos associados. É indispensável abordar questões fundamentais da proposta e fornecer detalhes suficientes para o iCS obter um bom e rápido entendimento dos objetivos do projeto.

A Carta de Intenção será avaliada por um Coordenador de Portfólio para determinar se existe boa correspondência entre a proposta e as prioridades e recursos programáticos do iCS. Se a avaliação for positiva, você receberá mais instruções sobre a apresentação de uma proposta completa e documentação adicional necessária sobre a organização proponente.

Dados Legais

CNPJ
Data de abertura: 11/05/2015
Nome empresarial: INSTITUTO CLIMA E SOCIEDADE ICS
Título do estabelecimento: ICS
Número de inscrição: 22.428.410/000170
Código e descrição da atividade económica principal: 94.30800 Atividades de associações de defesa de direitos sociais
Código e descrição da natureza jurídica: 3999 ASSOCIACAO PRIVADA

Estatuto

Estatuto_iCS

Contato

Instituto Clima e Sociedade – iCS
Rua General Dionísio, 14 – Humaitá
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
CEP 22.271-050
Tel +55 (21) 31976580
ics@climaesociedade.org
facebook.com/institutoclimaesociedade